PT decidiu por apoio a bolsonarista para fugir de Simone Tebet

PT decidiu por apoio a bolsonarista para fugir de Simone Tebet

Do UOL 

A bancada do PT no Senado decidiu apoiar o candidato do DEM ao comando da Casa, Rodrigo Pacheco (MG), depois de concluir que havia risco de Simone Tebet se sagrar candidata pelo MDB.

O MDB é a maior bancada. Se tivesse o apoio do PT teria praticamente garantida a eleição de um nome do partido para presidir o Senado.

Na sexta-feira, dois dos pré-candidatos do partido haviam desistido de concorrer, os líderes do governo no Congresso, Eduardo Gomes (TO), e no Senado, Fernando Bezerra (PE). Sobraram apenas dois nomes, o líder da bancada, Eduardo Braga (AM), e Simone Tebet (MS), presidente da Comissão de Constituição e Justiça, (CCJ).

Braga encontrou-se com a bancada do PT na sexta-feira para tentar convencer os petistas a fecharem com o MDB. Foi quando comunicou a desistência de dois dos pré-candidatos, que só sobrara ele e Simone Tebet e que havia uma combinação na bancada de marchar unida em torno do escolhido.

O líder emedebista contava com a simpatia dos petistas, apesar do receio de entregar ao MDB o comando da Câmara e do Senado. Mas, perguntado se estava seguro de que seria o escolhido, ele não garantiu. Disse que dependeria dos apoios que a senadora conquistasse nas outras bancadas.

Foi o risco de Simone Tebet ser a escolhida dentro do MDB que levou os petistas a desistir definitivamente , na reunião da bancada desta segunda-feira, 11. De apoiar um candidato do partido.

Simone não tem a simpatia do PT. Na avaliação dos petistas a senadora é muito próxima do grupo Muda Senado, do Podemos e do PSDB, que apoiaram teses da Operação Lava Jato e do ex-juiz Sérgio Moro. “Somos garantistas”, disse ao blog um dos participantes da reunião, explicando porque não aceitam Simone.

“Nós gostamos do Braga, mas ele não deu garantias de que vence a Simone. E o MDB pode ganhar na Câmara e acabar ficando muito forte”, argumentou outro petista.

Um terceiro senador petista, ouvido sob condição de anonimato confirmou: “É isso mesmo. Tudo junto fez a gente apoiar a eleição de Rodrigo Pacheco, independentemente de ele ter o apoio do Bolsonaro. Aqui dentro falam mais alto as questões internas.”

Todos concordam: se não houvesse risco de Simone ser a candidata do MDB, o PT poderia decidido apoiar uma candidato do partido.

Nesta terça-feira, a bancada do MDB se reúne para decidir quem será o candidato. Sem o apoio do PT para Braga, Simone se tornou a favorita.